• Larissa Moraes

Semana Farroupilha de Piratini poderá acontecer em 2017


Após na segunda-feira (19/06), ter sido divulgado um ofício que tratava sobre o cancelamento do pregão presencial referente ao som da Semana Farroupilha, devido ao cancelamento da mesma neste ano, e o mesmo ter percorrido as redes sociais com críticas e apoio à decisão da prefeitura; recebemos em nossos estúdios o Prefeito Municipal Vitor Ivan, que explicou o porquê desta decisão: ausência de recursos.


“Nós temos um ano totalmente diferente, se vê que a realidade do Estado e do país tem se colocado de maneira diferente pras questões administrativas” citou Rodrigues.


O prefeito também destaca que a cultura é extremamente necessária, porém lembra o exemplo que em vários locais do país estão sendo cancelados eventos culturais como contenção de gastos e priorização de áreas mais importantes. E, completou: “é importantíssimo o turismo para Piratini, porém envolve investimentos próprios, e no momento, onde temos vários compromissos a serem cumpridos, não há como não se priorizá-los e não é uma questão pessoal, mas sim administrativa. Tenho vontade de fazer, tenho experiência de como fazer, mas não posso agir por impulso”.


Com base no cancelamento definitivo (e já amplamente divulgado na imprensa e internet), se viu extrema participação da comunidade com opiniões, onde prevaleceu o apoio à prefeitura por priorizar os recursos e destiná-los a saúde, educação e estradas. A partir daí surgiram novas oportunidades juntamente com autoridades locais e piquetes tradicionalistas, que se dispuseram dar apoio à prefeitura na realização da Semana Farroupilha de 2017.


Fundamentados por essas colocações, prefeitura e secretaria de turismo e cultura realizaram na noite de ontem (20/06), uma reunião com entidades tradicionalistas, representantes locais e apoiadores, onde em uma mesa redonda foram discutidos diversos pontos importantes para a realização dessa grande festa gaúcha. Dando voz e vez a todos(as) presentes, os senhores Prefeito, vice Gilson Gomes, e o secretário de cultura Fladimir Gonsalves, debateram as possibilidades de com o apoio das entidades tradicionalistas e da comunidade, a Semana Farroupilha poderá vir acontecer neste ano.


Entre as entidades presentes, o Vereador Marcial Lucas Guastucci "macega" (Piquete resto de 35), se dispôs a participar, juntamente com as demais entidades tradicionalistas e Prefeitura Municipal, da organização da Semana Farroupilha 2017, sugerindo alternativas. Ao final, disse que caso a Prefeitura ainda entenda que não deve realizar o evento este ano, pede o apoio do executivo municipal, para que ele juntamente com o piquete resto de 35, Querência Xucra, Rodeio do Paraíso, e todas entidades que desejarem participar da organização possam realizar o evento.


Gilson Gomes relata que “em primeiro lugar será feito um levantamento geral da reunião, que foi extremamente proveitosa” e destaca a importância: “a gente teve esta oportunidade de diálogo com essas entidades, mostrar a situação do nosso município hoje, que realmente é inviável de realizarmos sozinhos essa festa, mas que aqui em reunião obtivemos “N” possibilidades de fazer conjuntamente”, e diz que sim, a partir daí com o apoio que a comunidade presente mostrou, a Semana Farroupilha até sexta feira terá uma resposta concreta.


Portanto, ainda há fortes indícios de que este evento que faz parte da história da Capital Farroupilha, irá acontecer. Também, ressaltando que a busca da chama crioula e o desfile de 20 de setembro serão realizados a cargo do 20 de Setembro CTG, que manterá o galpão de rondas aberto ao público de 9 a 20 de setembro, com a centelha da chama crioula.

banner ideau.jpeg
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon

Nativa FM 94.1 - Todos os direitos reservados © 2020