• Larissa Moraes

Em menos de 24 horas, três prisões em Piratini


Ontem à noite (22) a Brigada Militar foi acionada a partir de um roubo a pedestre, e enquanto o policial de plantão lavrava a ocorrência, a viatura saiu nos procedimentos de diligências e procura aos suspeitos, quando se deparou com dois elementos com farta quantidade de crack (foto), e também certa quantidade em dinheiro, assim tratado por situação de tráfico. Os elementos I.C.O. de 21 anos e K.F.N. de 18 anos, tiveram sua prisão em flagrante decretada pelo delegado Dr. Rafael Vitola Brodbeck e foram encaminhados ao presídio regional de Canguçu.


Já hoje à tarde foi cumprido um mandado de prisão preventiva do acusado de integrar uma rede de exploração sexual de uma menor, que a própria mãe teria “vendido” a filha (com as palavras que eles mesmos usaram, inclusive no depoimento), para satisfazer um senhor já idoso.


Relembre o caso de 24 de Janeiro deste ano: Policiais das delegacias de Tapes e Piratini prenderam uma mulher de 33 anos suspeita de conivência no estupro da própria filha, na manhã desta terça-feira (24), em Piratini. Conforme informações da Polícia Civil, o companheiro da mulher e o pai dele abusavam frequentemente da menina desde que ela tinha oito anos. A vítima, hoje com 13 anos, relatou a violência.


O aliciador, filho do senhor que fez a “compra” desta menor, e também ex-companheiro da mãe vítima J.R. de 46 anos (foto), foi encontrado hoje a partir do pedido de prisão da delegacia de Piratini e de Tapes e também foi encaminhado ao presídio.

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon

Nativa FM 94.1 - Todos os direitos reservados © 2020