• Larissa Moraes

Em mês da campanha Outubro Rosa, HCNSC tem problemas no mamógrafo


"Hospital realiza 200 atendimentos/mês e peças para reparo dessa situação estão a caminho, mas ainda não há um prazo estipulado para conserto da mesma".

Na década de 1990 foi criado o movimento conhecido como Outubro Rosa, para estimular a participação da população no controle do câncer de mama. A data é celebrada anualmente, com o objetivo de compartilhar informações sobre o câncer de mama, promovendo a conscientização sobre a doença, proporcionando maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.


O Instituto Nacional de Câncer (INCA) se aliou a essa campanha juntamente com o ministério da saúde, onde foram criados alguns tópicos informativos às mulheres, que são mais discutidos no mês de outubro, foco da campanha nacional.


  • Enfatizar a importância de a mulher conhecer suas mamas e ficar atenta às alterações suspeitas;

  • Informar que para mulheres de 50 a 69 anos é recomendada a realização de uma mamografia de rastreamento a cada dois anos;

  • Mostrar a diferença entre mamografia de rastreamento e diagnóstica;

  • Esclarecer os benefícios e malefícios da mamografia de rastreamento;

  • Informar que o Sistema Único de Saúde (SUS) garante a oferta gratuita de exame de mamografia para as mulheres brasileiras em todas as faixas etárias

Em Piratini, todos os anos o Hospital de Caridade Nossa Senhora da Conceição, juntamente com toda equipe realiza grande campanha em prol da causa, onde durante o período realizam também os exames das colaboradoras da entidade.


Fatima Ferreira, integrante da equipe de SESMT - Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho, e uma das organizadoras das campanhas, relata: "O Hospital de Caridade Nossa Senhora da Conceição possui um carinho especial pela campanha Outubro Rosa. Consideramos o período da campanha como o momento de darmos uma atenção maior à saúde da mulher, em especial nossas colaboradoras que passam o ano inteiro cuidando da saúde de todos, muitas vezes deixando a sua própria de lado. Graças à campanha, é possível um diagnóstico precoce aumentando as chances de cura”.


Porém neste ano a campanha do hospital teve um empecilho, o mamógrafo, que é o equipamento utilizado para a realização desses exames e um só no hospital, acabou estragando, ocasionando assim a pausa nestes atendimentos e gerando reclamações nas redes sociais.


Vale ressaltar que o HCNSC presta assistências as mulheres durante todo o ano, tendo uma média de 200 mamografias/mês, atendendo além de Piratini municípios como Morro redondo, Cerrito, Pedro Osório, Pedras Altas, Pinheiro Machado e São José do Norte.


Em conversa com integrante da equipe, a afirmação é de que as peças para reparo dessa situação estão a caminho e que será contornada o mais breve possível, mas que ainda não há um prazo estipulado para conserto da mesma. Portanto, por enquanto as mulheres que precisarem fazer estes exames em Piratini deverão optar por método particular ou se deslocar até Pelotas para a realização dos mesmos.


banner ideau.jpeg
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon

Nativa FM 94.1 - Todos os direitos reservados © 2020