• Larissa Moraes

Produtores Piratinienses têm perda de 50% na safra 2017/2018


A partir de laudo técnico circunstanciado e consulta com produtores, técnicos autônomos, instrutores da indústria fumageira, cooperativas de leite e diversos órgãos ligados à agricultura e pecuária, dentre eles o Secretário do Desenvolvimento Rural, foram divulgados os prejuízos causados pela estiagem em Piratini.


Os dados da safra 2017/2018 constataram a ocorrência de deficiência hídrica, que afeta diretamente as culturas de soja, milho, feijão e tabaco, bem como a produção leiteira, de corte e ovinos e abastecimento de água para consumo.


Os números são baseados no levantamento Municipal, conjuntamente com dados do IBGE e informativo conjuntural. A equipe da EMATER e Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural (SMDR) realizaram visitas in loco em toda a extensão do interior do município.


De acordo com levantamento, a precipitação em milímetros foi menos da metade da média histórica já atingida nos 3 últimos meses.

O abastecimento de água para o consumo rural é escasso, onde há mais de um mês está ocorrendo a distribuição de 30.000 litros de água por dia nas residências dos 5 distritos, sendo que essa distribuição e sua capacidade não são o número real que as mesmas necessitam, visto que 40% das residências estão com as cacimbas secas.


E, as perdas decorrentes da estiagem, nas principais culturas ultrapassam os números de 50% em algumas da localidades.

De acordo com a prefeitura municipal e ascar/Emater, os números estão sendo preparados para assim que prontos, serem encaminhados ao governo do Estado, e conjuntamente com órgãos competentes, ainda nos próximos dias, declarar situação de emergência, junto aos demais municípios da zona sul que passam pela mesma situação.


Vale ressaltar que o laudo refere-se a estimativas prévias do início do mês, portanto com a estiagem que segue, os números são ainda maiores.

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon

Nativa FM 94.1 - Todos os direitos reservados © 2020