• Larissa Moraes e Nael Rosa

Produtores pressionam prefeito para a solução das estradas da zona rural


A situação precária de dezenas de trechos de estradas situadas nos cinco distritos e sete mil quilômetros de zona rural em Piratini, certamente não é novidade para o prefeito Vitor Ivan Gonçalves Rodrigues (PDT), uma vez que ele, durante oito anos e duas gestões do então prefeito Vilso Gomes, foi o vice, e também nessa época a ausência de manutenção continua das vias por onde passam a produção do que vem do campo já era uma realidade.


No princípio de outubro Rodrigues recebeu em seu gabinete produtores indignados com realidade que persiste, e ouviu deles críticas, cobranças e pedidos de providência imediata para que os prejuízos cessem.


Na terça-feira, 02, representantes de todos os assentamentos da reforma agrária no município estiveram com o prefeito exigindo soluções. Já na quarta-feira, 03, foi a vez dos produtores rurais do segundo distrito, o mais extenso dos cinco.


Rodrigo Munsberg, 38 anos, produtor da região em questão, foi um dos que estiveram à frente da reunião na colocação das queixas ao prefeito. Indignado com a situação que se repete, ele encontra seguidas barreiras para escoar a produção de batata, soja, leite e também para retirar da propriedade as cabeças de gado.


“Há anos existem pontos de estrada que nos causam problemas e, quando cobramos ouvimos da prefeitura que não há dinheiro, que a época é seca demais, que está muito molhado por causa das chuvas ou que o maquinário é insuficiente ou está estragado. Não dá mais para aguentar, não dá mais para esperar”, desabafa Munsberg, que continua:


“Todo o sistema está errado, pois recorre-se à Câmara de Vereadores, mas seus representantes alegam que não tem força para mudar a realidade. Quem deveria estar aqui cobrando do prefeito deveria ser eles, assim entendo que as funções estão invertidas, então não sei se vai resolver, mas nos unimos para vir aqui cobrar, pois entendemos que é na prefeitura que temos que buscar apoio."


Após a reunião na qual prometeu seguir imediatamente para o segundo distrito, identificar os pontos mais críticos e fazer a seguir uma ação contundente para ao menos amenizar a situação, o prefeito falou à reportagem, justificando a ineficácia da administração em solucionar a questão.


“É humanamente impossível atender todos os locais sempre que estes estão ruins. É público que nossas máquinas para a função são em número reduzido, nossa situação financeira não é boa, e por fim, recentemente choveu 200 milímetros em duas semanas, o que destruiu tudo o que havíamos feito. É como olhar para trás e ter que começar do zero, pois o município, neste sentido, está todo destruído” disse o prefeito Vitor.


“Compreendo os produtores, pois o que fizemos com relação a estradas se perdeu, o que já estava ruim, piorou e não temos “perna” para simultaneamente corrigir todos os estragos causados pela chuva. Peço paciência e vamos seguir trabalhando”, arrematou.





  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon

Nativa FM 94.1 - Todos os direitos reservados © 2020