• Larissa Moraes

Operação Petrus da Polícia Civil de Canguçu têm desdobramentos em Piratini


A Polícia Civil de Canguçu na manhã desta quarta-feira (6), sob coordenação da Delegada Lisiane Mattarredona desencadeou operação policial denominada Petrus, a qual visou o esclarecimento de um crime de lesão corporal praticado contra um bebê de dois meses.


Na ocasião, o bebê estava em sua residência quando três indivíduos lançaram para o interior da casa um artefato explosivo, o qual veio explodir e causar danos no imóvel. A explosão ocorreu próximo do bebê de dois meses, o qual inalou os gases e restou com sequelas, havendo probabilidade do comprometimento de sua audição.


Na manhã desta quarta-feira (6), foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão na residência de três suspeitos da prática deste crime, os quais foram filmados em câmeras de monitoramento. Foram apreendidas roupas utilizadas pelos criminosos. O nome da operação foi uma homenagem ao bebê de nome Pedro, vítima do crime, sendo usada a terminologia grega do nome.


A operação também visou o combate de crimes de roubo a residência e a pedestre ocorridos no mês de janeiro na cidade de Canguçu. Um homem foi preso em Piratini, com iniciais P.R.S.S, de 27 anos, reconhecido pelos vítimas como autor de roubo a pedestre ocorrido em Canguçu no dia 10 de janeiro.


Na ocasião, as vítimas estavam em uma parada de ônibus quando foram abordados pelo investigado, o qual fingia estar armado. Além disso, foram também cumpridos oito mandados envolvendo investigados de roubo a pedestre, a residência e a estabelecido comercial.


Informações: Polícia Civil



banner ideau.jpeg
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon

Nativa FM 94.1 - Todos os direitos reservados © 2020