• GaúchaZH

Duplicação de rodovia no Sul do RS deve parar em setembro por falta de dinheiro


A falta de dinheiro para as obras do Contorno de Pelotas está voltando a preocupar os moradores. A construção envolve a duplicação de 24 quilômetros, entre a BR-116, em Pelotas, e a BR-392, em Rio Grande.


Há dez dias, um viaduto foi entregue aos usuários pela construtora SBS. Ele está localizado no quilômetro 62 e foi construído no entroncamento com a Avenida Viscondessa da Graça, em Rio Grande.


Existe ainda a possibilidade de que mais três quilômetros da duplicação estejam prontos até outubro, além de dois viadutos: da Avenida Duque de Caxias e da Oderich, ambos em Pelotas.


O problema é que, atualmente, a obra tem disponível R$ 4 milhões. Este montante deve ser liquidado no começo de setembro. A consequência disso é que as obras devem ser paralisadas, se não houver novo aporte de recursos.


Para ser realizada sem sobressaltos, o Contorno de Pelotas precisa receber R$ R$ 17 milhões ainda em 2019. Procurada, a superintendência do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes do Rio Grande do Sul (Dnit-RS) ainda não se manifestou sobre o caso.


Dos 24 quilômetros da duplicação, aproximadamente 15 já estão em uso. Dos 11 viadutos e três pontes projetados, oito estão prontos.


As obras começaram em setembro de 2012 custando R$ 430,65 milhões. A duplicação deveria ser realizada em dois anos. Hoje, a construção já está custando R$ 591 milhões e só deve ficar pronta em 2020.

banner ideau.jpeg
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon

Nativa FM 94.1 - Todos os direitos reservados © 2020