• Douglas Dutra

Carreata em Piratini pede reabertura do comércio

Uma carreata promovida pela ACIAS/CDL na tarde desta terça-feira (9) em Piratini pediu a reabertura do comércio.

Os empresários protestaram contra os decretos do governo do Estado, que põem o estado em bandeira preta e suspendem os protocolos de cogestão. Cerca de 100 carros participaram do ato.


O Rio Grande do Sul está em sua segunda semana na bandeira preta, que representa o risco altíssimo para o coronavírus.


Segundo o presidente da ACIAS, Rafael Tunes, a manifestação pede que o governador Eduardo Leite retome a cogestão, permitindo que os municípios adotem protocolos próprios mais brandos que os impostos pelo Estado.


“Hoje a gente tá impossibilitado de qualquer discussão dentro do município. A gente tem que apoiar, mostrar que tá todo mundo pelo mesmo problema e que não é o comércio que passa esse vírus sozinho”, diz Tunes.


Ele salienta que os empresários não estão se negando a seguir protocolos mais rígidos, mas que “a gente simplesmente quer trabalhar e quer abrir”.


O lojista Lázaro Dias relata que 2020 foi complicado. “A gente achou que em 2021 ia normalizar tudo e está bem pior. Se não voltar ao normal este mês, vai ter que fechar de vez as portas”, diz ele. “Se fosse mais rígido esse negócio das festas clandestinas e das aglomerações no centro, acho que não teria esse impacto que está tendo agora”, aponta Lázaro.


A maioria dos manifestantes usava máscara dentro de seus carros, atendendo ao pedido dos organizadores.