top of page

China suspende embargo à carne bovina brasileira


O governo chinês suspendeu o embargo às importações da carne bovina brasileira nesta quinta-feira. Após reunião com o ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, em Pequim, as autoridades do país determinaram que podem voltar a ser exportadas ao país carnes de animais abatidos a partir desta sexta-feira. A restrição estava em vigor desde fevereiro deste ano, após a detecção de um caso de Encefalopatia Espongiforme Bovina, doença conhecida como mal da “vaca louca”, no município de Marabá, no Pará. A China é o principal destino das exportações da carne bovina brasileira.


“Tenho certeza que isso é um passo para que o Brasil avance cada vez mais com o credenciamento de plantas e oportunidades para a pecuária brasileira”, disse Fávaro, ao final do encontro em que esteve presente o Ministro da Administração Geral da Aduana Chinesa (GACC), Yu Jianhua, como divulgado pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa).


Um protocolo bilateral assinado em 2015 por Brasil e China estabelecia a suspensão imediata e voluntária das exportações da carne bovina brasileira em caso de identificação de "vaca louca", mesmo sendo atípico. Após a detecção do caso do Pará, o Brasil suspendeu voluntariamente a venda de carne bovina ao gigante asiático. "A Administração Geral das Alfândegas atribui grande importância a isso (suspensão voluntária), realizou várias rodadas de consultas técnicas com o lado brasileiro e organizou especialistas para realizar uma avaliação de risco no sistema brasileiro de prevenção e controle da doença da vaca louca", afirmou o governo chinês.

bottom of page