Cristiano Ronaldo será investigado por suposta "agressão" a torcedor


A polícia de Merseyside, região de Liverpool, anunciou este domingo que abriu investigação pela possível "agressão" após o gesto irado de Cristiano Ronaldo contra um torcedor do Everton, no sábado, após a derrota do Manchester United por 1-0 em jogo da Premier League. Ao sair do campo, o atacante português do United bateu na mão de um adolescente que estava saindo do campo, derrubando o celular do jovem torcedor no chão.


"Podemos confirmar que estamos em contato com o Manchester United e o Everton após relatos de um possível ataque no jogo Everton x Manchester United em Goodison Park", disse um porta-voz da polícia. "Há uma investigação em andamento e há policiais trabalhando com o Everton para analisar as imagens das câmeras e reunir todos as testemunhas para determinar se um crime foi cometido", disse ele.


A Federação Inglesa de Futebol afirmou em resposta ao site The Athletic que também vai estudar este incidente. A mãe do menino de 14 anos, que sofre de autismo e dispraxia, disse à imprensa que o filho estava com uma contusão na mão e que o incidente o deixou "em estado de choque".


O adolescente inclinou-se sobre o túnel do vestiário para gravar Cristiano Ronaldo saindo do campo. "Ronaldo acabou de passar e, de muito mau humor, bateu na mão do meu filho, derrubando o telefone dele, e continuou seu caminho", disse a mulher ao Liverpool Echo. Seu filho ficou chateado e disse que "não quer assistir a um jogo novamente". Era a primeira vez que ele ia ao estádio para ver um jogo, explicou a mãe.


Na noite de sábado, poucas horas depois daquele gesto irado, Cristiano Ronaldo pediu desculpas publicamente através do Instagram. "Nunca é fácil gerenciar suas emoções em tempos difíceis como os que estamos vivendo", escreveu CR7. "No entanto, devemos sempre ser respeitosos, ter paciência e dar o exemplo para os jovens que amam este belo esporte. Gostaria de pedir desculpas pelo meu momento de raiva e, se possível, gostaria de convidar aquele torcedor para vir assistir uma partida em Old Trafford, em um sinal de fair-play."