top of page

Em jogo marcado por denúncia de racismo, Inter fica no empate.


Foto: Ricardo Duarte / Internacional

Inter e Corinthians jogaram no sábado, dia 14, pela 6ª rodada do Brasileirão 2022. Até o momento, esse deve ter sido o melhor jogo do campeonato, apesar do resultado final ter sido de empate as duas equipes buscaram a vitória durante todo o jogo. O Colorado começou pressionando e dominou a partida durante todo 1º tempo. Com boa armação de jogadas, o time de Mano Menezes conseguia furar a defesa corintiana e criar oportunidades de gol. Aos 25 minutos Alan Patrick marcou o 1º gol colorado. Logo em seguida, aos 30 minutos, o time paulista chegou ao gol de empate com Raul Gustavo. Após sofrer o empate, o Inter voltou a pressionar e fez o 2º gol com Wanderson aos 44 minutos. O Time colorado terminou o primeiro tempo jogando bem, vencendo e convencendo os mais de 17.000 torcedores presentes ao estádio Beira-Rio.

Não podemos dizer se foi devido as alterações realizadas no time do Corinthians durante o intervalo ou se foi a pedido do treinador colorado mas, no segundo tempo, o Inter voltou recuado e dando espaços para o adversário pressionar, até que aos 19 minutos, confirmando a “lei do ex”, Jô marcou o gol de empate. O jogo seguiu sem muitas novidades até os 30 minutos, quando o jogador Edenilson chamou a arbitragem e relatou ter sido chamado de macaco pelo atleta Rafael Ramos, o jogo ficou parado por alguns instantes para averiguação da arbitragem, que não conseguiu confirmar a acusação e deu continuidade a partida, mas depois do acontecido, o futebol das duas equipes não empolgou e o jogo chegou ao final empatado.


Com o resultado, o colorado ficou na 11ª posição da tabela, com 9 pontos ganhos.


Positivo: O primeiro tempo do Inter deu provas de que a equipe pode desenvolver bom futebol, ser competitiva e fazer frente aos demais times pela disputa do G4 no Brasileirão.


Negativo: Novamente tivemos uma acusação de racismo em um jogo de futebol, o caso está sendo apurado pelas autoridades e deve ser solicitada nos próximos dias uma perícia para tentar decifrar através da leitura labial o que realmente foi dito pelo jogador corintiano ao atleta colorado. Segundo o “Observatório da Discriminação Racial no Futebol” entre 2014 e 2021 foram registrados 330 casos episódios de suspeita de racismo e injuria racial no futebol brasileiro.

Comments


bottom of page