top of page

Fábrica da Nespresso na Suíça importa grãos de café mas recebe carga de cocaína enviada do Brasil


A polícia da Suíça informou, nesta quinta-feira (5), que apreendeu mais de 500 quilos de cocaína proveniente do Brasil em sacos de grãos de café entregues a uma fábrica da Nespresso.


Os trabalhadores da fábrica em Romont (leste do cantão suíço de Friburgo) alertaram as autoridades, na segunda-feira (2), sobre um misterioso pó branco encontrado em sacos de grãos de café, indicou a polícia.


Funcionários da fabricante de cápsulas de café, que é de propriedade da Nestlé, relataram que encontraram "uma substância branca indeterminada quando abriram os sacos recém-entregues de grãos de café", segundo a polícia de Friburgo.


As análises da polícia determinaram que a substância era cocaína. Segundo as investigações iniciais, o envio veio do Brasil, assinalou a polícia. No entanto, ainda não foi informado em qual porto brasileiro a droga foi embarcada.


As autoridades acrescentaram que a cocaína apreendida tem 80% de pureza e um valor de mercado de mais de 50 milhões de francos suíços (US$ 51 milhões). As buscas em cinco contêineres entregues no mesmo dia por trem resultaram na apreensão de um total de 500 quilos da droga, acrescentaram.


Além disso, a polícia informou que um perímetro de segurança foi montado em torno da fábrica durante a operação, que contou com a participação de um contingente de funcionários alfandegários.


As unidades que continham a droga foram isoladas e a substância não contaminou a produção da fábrica, segundo o comunicado das autoridades.


"Toda a droga estava destinada ao mercado europeu", concluiu a polícia suíça.

Comments


bottom of page