• Douglas Dutra

Farmacêuticos divulgam nota após polêmica da vacinação em Piratini

Após a polêmica em razão da vacinação de farmacêuticos em Piratini, dois desses profissionais encaminharam uma nota de resposta às acusações que se intensificaram a partir da publicação de uma matéria no jornal Diário Popular da última sexta-feira (22). Eles pedem para não terem suas identidades divulgadas. A nota foi enviada ao Diário Popular.


Na nota, é frisado que, mesmo sem terem sido citados nominalmente, estes farmacêuticos foram identificados pela comunidade e, além das acusações de terem furado a fila, passaram a sofrer insultos e ameaças.


“Ocorre que, diferentemente do que acentua na matéria (do Diário Popular), os profissionais farmacêuticos integram os grupos prioritários para vacinação contra a Covid-19. Isso porque não são simples atendentes de farmácia da rede privada, como faz crer o periódico, mas profissionais capacitados e legalmente habilitados que realizam a coleta de Swab para Covid-19”, diz a nota, apontando a parte do Plano Estadual de Vacinação que ampara a imunização destes profissionais.


Os farmacêuticos salientam que o Conselho Regional de Farmácia do Rio Grande do Sul – CRF/RS também publicou, no último dia 25, nota reafirmando que farmacêuticos e técnicos de laboratório são do grupo prioritário para vacinação contra a Covid-19. Na nota, o conselho repudiou a forma de divulgação dos fatos pela imprensa gaúcha “a respeito de farmacêuticos supostamente furando a fila de prioridade na vacinação para a Covid-19”.

Siga-nos

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon

Nativa FM 94.1 - Todos os direitos reservados © 2020