Mapa definitivo do distanciamento controlado mantém região em bandeira preta

O governo do Estado divulgou na tarde desta segunda-feira (14) o mapa definitivo do distanciamento controlado que entra em vigor a partir desta terça-feira (15) no Rio Grande do Sul. O mapa definitivo confirma as regiões de Bagé e Pelotas, da qual Piratini faz parte, em bandeira preta, que representa o risco altíssimo de contágio por coronavírus.

O governo também anunciou a volta do sistema de cogestão regional. Isto significa que os municípios e regiões podem adotar protocolos próprios que sejam mais brandos que os propostos pelo Estado.


Desta forma, a região de Pelotas poderá adotar protocolos mais brandos que o da bandeira preta. Uma posição conjunta dos municípios da região ainda será anunciada pela Azonasul (Associação dos Municípios da Zona Sul) sobre a possibilidade de adotar protocolos mais leves que os da bandeira preta.


A região de Bagé, por ainda não fazer parte da cogestão, deverá adotar a bandeira preta.


O Gabinete de Crise não aceitou nenhum dos pedidos de reconsideração feitos pelos municípios. Na região de Pelotas, a Azonasul apresentou recurso para voltar à bandeira vermelha.


Apesar de ser o nível mais alto do sistema, a bandeira preta não é o mesmo que o lockdown, e serviços essenciais podem continuar funcionando.