• Douglas Dutra

Novo decreto amplia restrições em Piratini

Como era esperado, a Prefeitura de Piratini decretou Estado de Calamidade Pública em razão da pandemia de saúde pública que atinge o Brasil. O documento endurece as restrições dos decretos anteriores e tem validade de 15 dias, podendo ser prorrogado.


Todos os estabelecimentos do comércio e de prestação de serviços deverão fechar as portas, com exceção de:


  • farmácias, com no máximo três clientes por vez;

  • mercados e supermercados, com no máximo cinco clientes por vez, nos estabelecimentos de pequeno porte, e dez clientes por vez, nos de médio e grande porte;

  • restaurantes, com até dez clientes por vez;

  • padarias e lancherias, até três clientes por vez;

  • postos de combustíveis, com no máximo três funcionários no atendimento, e com lojas de conveniências fechadas;

  • bancos, instituições financeiras e lotéricas, no máximo de três clientes;

  • borracharias e oficinas mecânicas, com no máximo um cliente por vez no ambiente;

  • agropecuárias e veterinárias deverão atender à portas fechadas. Para atendimento presencial indispensável, no máximo três pessoas por vez.


O novo decreto determina que os estabelecimentos que ainda podem operar, sigam as orientações de higiene dos decretos anteriores, além de recomendar que adotem a entrega a domicílio para evitar aglomerações, mantenham a circulação de ar.


Os estabelecimentos que não cumprirem as ordens do decreto, estarão sujeitos a fechamento pela fiscalização municipal.


Outras atividades

  • Fábricas, indústrias e polo madeireiro deverão suspender suas atividades em 48 horas.

  • Velórios podem ser assistidos por no máximo 5 pessoas.

  • Igrejas, templos e atividades religiosas devem suspender as atividades presenciais.


Atualização: a primeira versão desta matéria omitia a informação a respeito de agropecuárias e veterinárias. O erro foi corrigido às 17:05 de 23/03.

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon

Nativa FM 94.1 - Todos os direitos reservados © 2020