Piratini volta às restrições de bandeira laranja

Mesmo com a região de Pelotas em bandeira vermelha, Piratini poderá adotar os critérios de bandeira laranja. A Associação dos Municípios da Zona Sul (Azonasul) elaborou um plano estruturado que permite uma gestão mais autônoma dos municípios sobre o sistema de distanciamento controlado.

A proposta da associação encaminhada ao governo do Estado defende que a região de Pelotas possa adotar a bandeira laranja toda vez que for classificada como bandeira vermelha. Os prefeitos poderão por conta própria adotar medidas mais restritivas.

A Prefeitura de Piratini publicou um decreto na tarde desta segunda-feira (17) aderindo ao plano regional estruturado da Azonasul. Além das medidas comuns aos outros municípios, o novo decreto também permite restaurantes, lancherias e pizzarias com atendimento presencial até às 22h. Bares e restaurantes com self-service devem continuar fechados.


O comércio poderá voltar às atividades, atendendo às devidas medidas de contenção ao coronavírus, como o distanciamento social e a redução de pessoal. O novo decreto tem validade a partir desta terça-feira (18).

A possibilidade de flexibilização se dá após acordo do governo com a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs). A chamada gestão compartilhada permite que as associações de municípios decidam por conta própria quais medidas adotar, contanto que haja apoio de dois terços dos prefeitos de cada região.

O protocolo definido por cada região pode entrar em vigor 48 horas após enviado ao governo do Estado, que analisará e poderá indicar ajustes.