• Douglas Dutra

Piratini volta à bandeira laranja de distanciamento controlado

O Governo do Rio Grande do Sul anunciou neste sábado (20) as novas bandeiras de distanciamento controlado para o estado devido à pandemia de coronavírus. A região de Pelotas, da qual Piratini faz parte, passou à bandeira laranja, após piora nos indicadores avaliados pelo governo. A nova classificação passa a valer na segunda-feira (22).

O anúncio foi feito pelo governador Eduardo Leite em uma live no Facebook.


A região de Pelotas agravou sua bandeira devido ao número de hospitalizações confirmadas para Covid-19, passando de 3 para 6. No entanto, outros indicadores foram mais positivos, como o número de internados por SRAG, as síndromes respiratórias agudas graves, que caiu de 8 para 3.


Com a bandeira laranja, a região é classificada em risco médio.


Cinco regiões entraram em bandeira vermelha, somando 134 municípios. A região Metropolitana de Porto Alegre teve um forte agravamento no cenário nos últimos dias, com aumento de mortes e hospitalizações. O aumento de mortes foi de 92% de uma semana para outra.


Os municípios têm 24 horas para recorrer da decisão do estado.


Confira como cada atividade fica sob a bandeira laranja:

  • Casas noturnas, bares e pubs: Fechados

  • Eventos, teatro, cinema: Fechados

  • Academia de ginástica: pode operar com 25% dos trabalhadores e seguindo protocolos da Secretaria de Saúde.

  • Clubes sociais, esportivos e similares: Fechados

  • Reparação e manutenção de objetos e equipamentos: pode operar com 50% dos trabalhadores seguindo protocolos.

  • Lavanderias: pode operar com 50% dos trabalhadores.

  • Serviços de higiene pessoal (cabeleireiros e barbeiros): podem operar com 25% dos trabalhadores.

  • Bancos, lotéricas e similares: podem operar com 75% dos trabalhadores.

  • Missas e serviços religiosas: podem ocorrer com 25% do público.

  • Imobiliárias e similares: pode operar com 50% dos trabalhadores.

  • Serviços de advocacia, contabilidade, consultoria e similares: pode operar com 50% dos trabalhadores.

  • Comércio de veículos: pode operar com 50% dos trabalhadores.

  • Manutenção e reparação de veículos: pode operar com 50% dos trabalhadores.

  • Comércio atacadista não essencial (rua): pode operar com 50% dos trabalhadores.

  • Comércio varejista não essencial (rua): pode operar com 50% dos trabalhadores.

  • Centros comerciais e shoppings: pode operar com 50% dos trabalhadores e 50% da capacidade de público.

  • Comércio Varejista de Produtos Alimentícios: pode operar com 75% dos trabalhadores.

  • Comércios varejistas e atacadistas de serviços essenciais: podem operar com 75 % dos trabalhadores.

  • Construção Civil: pode operar com 50% dos trabalhadores.

  • Indústrias de alimentos e bebidas: pode operar com 100% dos trabalhadores seguindo protocolos da Secretaria Estadual de Saúde.

  • Transporte coletivo urbano: pode operar com 60% dos assentos.

  • Transporte intermunicipal: pode operar com 75% dos assentos ocupados.

  • Restaurantes a la carte, lanchonetes e Padarias: podem operar de forma presencial, com 50% dos trabalhadores e seguindo protocolos de saúde.

  • Restaurantes buffet: Fechados

  • Hotéis e similares: podem operar com 50% dos quartos.

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon

Nativa FM 94.1 - Todos os direitos reservados © 2020