• Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon

Nativa FM 94.1 - Todos os direitos reservados © 2019

Reforma da Casa de Garibaldi será de dez meses

28/5/2018

Entre os prédios históricos erguidos em Piratini, a Casa de Garibaldi já foi vista por um determinado período como uma dos mais importantes não só da cidade que é chamada de berço farrapo, mas também do Estado por ter abrigado durante a passagem dos revolucionários pela cidade a tipografia Republicana Rio-grandense, responsável pela impressão e publicação do Jornal O Povo, um dos periódicos mais importantes por tornar público os fatos da Revolução Farroupilha. Nela residiram Luiggi Rosseti, editor do jornal citado, e também Giusepe Garibaldi quando este esteve envolvido com o embate.

 

Construída entre 1830 e 1832, nos últimos anos e até 2017, a casa de onde os farroupilhas davam voz as suas ações e indignações, era usada como espaço para abrigar a sede do Conselho Tutelar mesmo já não sendo habitável por se encontrar com inúmeras infiltrações, presença de mofo e cupins, além do desgaste proveniente da ação do tempo. 

 

Tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional- IPHAN, no ano de 1941 e pelo município em 1956, a Casa de Garibaldi começou a ser reformada no princípio de maio deste ano, ação que terá um custo total de R$ 317.000,00 (trezentos e dezessete mil reais), verba oriunda da Lei Rouanet.

 

“Este valor que será dividido entre obras, divulgação e custos de administração foi capitado através da lei, e, é proveniente de patrocínio da Companhia Riograndense de Saneamento- CORSAN para nessa primeira etapa ser utilizado para recuperar fachada e cobertura”, explicou a produtora cultural Beatriz Araújo, que está à frente do projeto.

 

Durante cinco anos ela foi a responsável por realizar a Semana Farroupilha e também pela restauração do Museu Histórico Farroupilha entre 2008 e 2011 e  ainda pela Linha Farroupilha que tem 880 metros e que sinaliza prédios, espaços e monumentos de maior importância para a cidade.

 

Bia, como é conhecida no meio cultural, continuará com um desafio diante da escassez de recursos, inclusive para este fim: convencer as empresas que podem ser parceiras a bancar o restante da reforma.


“A restauração total dependerá da continuidade no processo de captação dos valores necessários para dar andamento à execução da obra. Com o recurso em mãos, a mesma tem previsão de dez meses de duração”, concluiu.

 

Compartilhar
Compartilhar
Please reload

Please reload