• Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon

Nativa FM 94.1 - Todos os direitos reservados © 2019

Sarampo e poliomielite: Vacinação começa dia 06 de agosto em Piratini

Devido à volta do sarampo - doença que estava erradicada e que tornou ao Brasil entrando pela região amazonas a partir de venezuelanos, onde a mazela ainda é um risco à vida de crianças -, agosto, que se inicia hoje (31/07), é considerado um mês importantíssimo para que os brasileiros novamente se vejam livres da possibilidade de surto ou epidemia, que no passado já ceifou muitas vidas.

 

Outra grande preocupação é o retorno da poliomielite, transmitida por meio de água e alimentos contaminados ou pelo contato direto com uma pessoa infectada. A doença é tão contagiosa que pode ser pega no ar, principalmente por pessoas que convivem com portadores do vírus. Quem tem poliomielite pode transmitir a doença semanas após a infecção.

 

Conversamos com o secretário municipal de saúde, Diego Espíndola, que prepara toda a estrutura disponibilizada pela pasta para começar o ciclo de vacinação, que tem início em 06 de agosto, tendo o chamado dia “D” em 18 do mesmo mês para as duas doenças, onde conta também com a parceria do Rotary Clube.

 

“Nós até nem temos um índice tão baixo na cobertura vacinal para o sarampo, hoje em torno de 68%, mas a busca será pelos 90%, o que é possível se os pais, que insistem em não levar seus pequenos para receber as doses, voltarem a ter essa consciência”, disse Espíndola que assim como aqueles que estão à frente da saúde nacional está preocupado com a baixa imunização.

 

“É inconcebível que os pais não se preocupem com esse risco, que pode ser de morte no caso do sarampo e de paraplegia, ou seja, deixar de andar, no caso da poliomielite. Assim, quem for inconsequente não mais terá seus filhos aceitos em escolas, inclusive as de educação infantil e ainda poderá ser responsabilizado pelo Ministério Público pelo desleixo”, alerta o secretário.

 

Durante o chamado “período forte da campanha” Espíndola disse que os postos de Estratégia de Saúde da Família, e ainda os agentes comunitários de saúde serão bem mais incisivos na cobrança junto aos responsáveis, já que a intenção é fazer novamente uma revisão geral da carteira de vacina, para em caso de doses atrasadas, realizar a aplicação das mesmas.

 

Sarampo: alvo principal crianças de 1 a 5 anos. A imunização contra essa doença exige duas doses. Normalmente, no setor público a primeira é dada aos 12 meses de vida, com a versão tríplice viral, e a segunda, aos 15 meses, com a tetra viral.

 

Poliomielite: A imunização contra a poliomielite deve ser iniciada a partir dos 2 meses de vida, com mais duas doses aos 4 e 6 meses, além dos reforços entre 15 e 18 meses e aos 5 anos de idade.

 

Compartilhar
Compartilhar
Please reload

Please reload