• Larissa Moraes e Nael Rosa

Brigada Militar cria patrulha motorizada para as escolas Piratinienses


Em metrópoles ou ainda em cidades de número significativo de habitantes, o comerciante de drogas tem como um dos seus alvos preferidos à porta, a fachada, ou o entorno de educandários. Ali, ele alicia, convence, faz clientes e consequentemente usuários viciados que sustentam a rede.


É óbvio que em Piratini, município de pouco mais de 19 mil habitantes, essa não é, e que bom, uma realidade que chegou, mas é claro que a grande maioria das regras tem exceção, assim, é oportuno ficar atento e não facilitar.


Tendo também isso como foco o tenente Ricardo Volz Muller, comandante da unidade local, aproveitou a devolução de uma viatura pertencente a Piratini que estava emprestada a Pedro Osório, reforçou e deu mais estrutura ao policiamento nos colégios estaduais ou municipais, situados no perímetro urbano, mas não somente neles, afinal, a Escola República Riograndense, do Cancelão, integra o itinerário que agora recebe mais atenção da Brigada Militar.


É claro que num primeiro momento a ideia é não somente ofertar segurança aos alunos de idades e séries diferentes em horários como entrada, saída e recreio, mas ficar atento a possível criminalidade em suas mais variadas modalidades também é a missão dos sargentos Furtado e Azambuja, que há algum tempo retornaram da reserva, e a pé já faziam a segurança em diferentes escolas do eixo central.


Com isso podemos abranger não somente dois colégios como eles faziam até pouco tempo. Agora disponibilizarmos a viatura, o que impede uma atuação engessada, reunindo ambos dando assim mais direcionamento ampliando a segurança para os estudantes” explicou o comandante Muller.

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon

Nativa FM 94.1 - Todos os direitos reservados © 2020